Trechos de Quarta #Teaser

em 18 de janeiro de 2017

Trechos de Quarta (Teaser Wednesday) #180
Qualquer um pode jogar, basta fazer o seguinte,
Pegue sua atual leitura
Escolha seu “trecho” preferido,
Compartilhe um “trecho” do livro
Compartilhe o título e o autor também...



Lauren Oliver




“Talvez você possa permitir-se esperar. Talvez para você tenha um amanhã (...)  Mas para alguns de nos só existe o hoje.   E a verdade é, você nunca realmente sabe.”



Beijos

Resenha: Esquecer o Natal - John Grisham

em 17 de janeiro de 2017
Esquecer o Natal


Autor(a): John Grisham
Tradução: Aulyde Soares Rodrigues
Gênero: Literatura Estrangeira/ Infanto Juvenil
Editora: Rocco
Págs: 216
Ano: 2002


O livro conta a história de Nora e Luther Krunk, que planejam fazer um cruzeiro pelo Caribe para fugir do Natal. Escândalo e pasmo gerais, pois moram num bairro chique, onde todo mundo festeja o Natal com todo o brilho que tem a maior festa cristã. Só que, na véspera do embarque, sua filha volta do Peru, impossibilitando o cruzeiro. Em poucas horas, os Krunk são obrigados a improvisar uma festa que exigiria semanas e até meses de preparo. O atropelo é tão grande que o desastrado Luther sobe ao telhado para colocar um homem de neve ? feito de plástico ? junto à chaminé e acaba caindo lá de cima, sendo salvo por um fio elétrico enrolado ao seu pé. É aí que os vizinhos, que antes zombavam dos Krunk e suas trapalhadas, entram com a amizade e a solidariedade. A festa estava estragada? Os vizinhos fazem a festa. O rabugento Luther Krunk reconcilia-se com os vizinhos, com o Natal e com o mundo.


Resenha


Adoro o Natal, nessa época procuro ler mais livros temáticos, assisto a filmes e fico ansiosa pelos especiais das séries que acompanho.

Ainda não li todos os livros de Natal que gostaria, mas em dezembro de 2016 consegui ler dois, e este, Esquecer o Natal é divertido, envolvente e típico como os filmes de sessão da tarde que assistia quando era criança.

Nesta história, conhecemos o casal Nora e Luther, que sonham em realizar um Cruzeiro em dezembro justamente para fugir dos gastos excessivos que esta época infelizmente proporciona, a ideia deles é gastar com a viagem e curtição somente, e não com festas, comilança e presentes. Mas precisam fazer isso meio escondido devido a morarem num local onde comemorar o Natal é uma tradição sagrada, para não serem malvistos, fazem planos sem contar a ninguém.

Com o retorno imprevisto de sua filha, apressam-se para improvisar uma festa, onde a confusão se instala, nosso protagonista é bem atrapalhado, o que nos rende boas risadas e diversão garantida nesta leitura.

Olha, estou acostumada com romances escritos para esta época, mas comédia só tinha visto nos filmes da TV, então achei um livro super legal e que rende um bom passatempo, é curtinho e dá para ler num dia.

O livro é muito bem feito, achei a capa durinha muito bonita, até mais que a versão norte-americana (abaixo), e as páginas são mais brilhantes que as convencionais.






O autor é conhecido pelo seu maior sucesso, que foi adaptado para os cinemas com Tom Cruise no papel principal, o best seller A Firma, entre outros livros de sucesso.


Sobre o autor





Autor de livros que grudam o leitor da primeira linha ao ponto final, como A firma, O cliente e O dossiê Pelicano, o lançamento de Esquecer o Natal transformou-se em um grande sucesso entre os leitores americanos. Mas quem conhece John Grisham talvez não se surpreenda tanto com esta reviravolta na bibliografia do mestre do thriller. O advogado Grisham, que abandonou os tribunais para trabalhar exclusivamente nos seus livros, recentemente voltou à cena para defender, com sucesso, os interesses da família de um ferroviário que morreu esmagado entre dois vagões. Fora este caso, nada de tribunais. Mas Grisham tem outra atividade. Quando não está escrevendo, dedica o tempo à caridade e faz viagens missionárias com um grupo da sua igreja evangélica.

John Grisham nasceu em 8 de fevereiro de 1955, na cidade norte-americana de Jonesboro, no Askansas. Quando criança, sonhava ser jogador de beisebol. Jogou algumas vezes como quarterback no time de futebol americano dos Chargers, no Colégio Southaven, no Mississipi. Acabou, por fim, escolhendo o Direito como sua área de atuação, tornando-se advogado especializado em defesa criminal e processos por danos físicos.


Boa leitura!


Lançamento O Jogo (Amores Improváveis #3)

em 16 de janeiro de 2017


Ola meus amores, tudo bem?


Quase surtei quando me deparei com este lançamento no Skoob, Elle Kennedy me conquistou com seu livro O Acordo, para logo em seguida repetir o feito em O Erro, esses livros fazem parte da série Amores Improváveis, o livro em si aborda temas complexos e claro que também o mundo do Hóquei.

No primeiro livro, O Acordo conhecemos a história de Garrett Graham e Hannah Wells, no segundo volume O Erro, conhecemos a história de Logan e Grace, eu amei os livros, Elle Kennedy tem uma narrativa singular e encantadora. Não vejo a hora de conhecer a história de Dean e Allie em O Jogo.


Confiram a Sinopse e Capa:


O Jogo
Amores Improváveis # 3
Elle Kennedy
 
ISBN-13: 9788584390571
ISBN-10: 858439057X
Ano: 2017 / Páginas: 296
Idioma: português 
Editora: Paralela

Talentoso, inteligente e festeiro, Dean Di Laurentis sempre consegue o que quer. Sexo, notas altas, sexo, reconhecimento, sexo… É sem dúvida um galanteador de primeira, e ainda está para encontrar uma mulher imune ao seu charme descontraído e seu jeito alegre de encarar a vida. Isto é, até ele se envolver com Allie Hayes. Em uma única noite, essa jovem atriz cheia de personalidade virou o mundo de Dean de cabeça para baixo. E agora ela quer que eles sejam apenas amigos? Dean adora um desafio, e não vai medir esforços para convencer essa mulher tão linda quanto teimosa de que uma vez não é suficiente. Mas o que começa como um simples jogo de sedução logo se torna a experiência mais incrível e surpreendente de sua vida. Afinal, quem disse que sexo, amizade e amor não podem andar de mãos dadas?



Curtiram?


Beijos


Resenha Verão Cruel

em 13 de janeiro de 2017

Verão Cruel
Alyson Noël

ISBN-13: 9788542801729
ISBN-10: 8542801725
Ano: 2014 / Páginas: 184
Idioma: português
Editora: Novo Século

Colby Cavendish, uma ex-nerd, decide mudar radicalmente sua própria imagem. Está ansiosa por participar de festas descoladas com a turma da praia e, se tudo der certo, ficar com o cara mais gostoso da escola, Levi Bonham. Mas seus planos vão por água abaixo quando seus pais a mandam passar férias forçadas na Grécia com sua tia. Presa em uma ilha sem shoppings e sem sinal de celular, ela teme ser rapidamente esquecida por seus amigos. Mas eis que conhece Yanni, um deus grego, e tudo muda. Colby acaba confusa e tudo indica que aquele sentimento será mais que uma simples paixonite de verão..


Resenha


Colby esta desolada com a notícia de que irá passar as férias de verão em Tinos - Grécia, um destino que não tem muito a oferecer para ela que está no auge dos seus melhores momentos na escola, justo agora que ela virou melhor amiga de Amanda, a garota mais popular da escola, a culpa toda é de seus pais que resolveram se separar e mandar a filha para a casa da tia maluca no fim do mundo chamado Tinos que é famosa por seus pombais e peregrinos religiosos.

A narrativa é basicamente Colby escrevendo em seu diário, cartas e e-mails, ela nos descreve seus dias, seus sentimentos e por vezes vemos algum diálogo, mas não é o forte do livro. Eu adorei ler seu diário, o leitor percebe através de sua voz como Tinos é linda apesar de tudo ser azul, branco e mais branco e azul, o leitor também percebe o crescimento de Colby como protagonista, a maturidade, o que ela achava ser o certo no início da leitura mudou drasticamente ao final e é muito legal perceber isso.

Vale dizer que quando peguei o livro para ler, eu esperava outro enredo, outras situações, o título Verão Cruel é apenas sobre o que a personagem pensa sobre sua tão temível férias na Grécia, e só para constar é raro eu ler sinopses dos livros que vou ler, então eu esperava algo sangrento, talvez até alguns assassinatos, maldades.

Apesar disso, a leitura é agradável, a narrativa flui rápido e é até envolvente quando o leitor se familiariza com a maneira que a autora escreveu este livro, no final das contas a leitura foi produtiva, me deixou com um sorriso no rosto ao final.

PS: Eu adoraria ir no lugar de Colby! hehe


Beijos